quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Flashbach: Armas Brancas dos Pobres!


Olá!

Alguns amigos solicitaram que eu escrevesse mais sobre a questão de armas para os pobretões.
Tenho alguma experiência no assunto, pois já fui meio viciado no assunto e também faço coleção de armas brancas.
Já pratiquei algumas modalidades de artes marciais e nunca me senti muito seguro em lutar de mãos limpas. Um dia estava eu lendo um livro sobre as histórias dos Vikings e eis que surge um importante ditado deste povo:

"Um guerreiro jamais deve se afastar de sua espada".

Como eu não confio na polícia e nem na justiça brasileira, tento de alguma forma me sentir mais seguro carregando sempre algo com que eu possa me defender caso o agressor não tenha uma arma de fogo.
Vou relatar um pouco do meu conhecimento e uso e seus fins determinados.

Se o canivete não tiver aquela ponta que circulei em vermelho não compre!!!
É aquele pedacinho que faz o saque automático quando você puxa o canivete do bolso. É idêntico ao que eu uso diariamente.


Canivete Karambit:
A melhor arma de bolso já inventada. Você saca ela rápido e já sai impressionando.
Dá pra dar uma treinada assistindo as técnicas dos caras do youtube.
Vantagem: Saque rápido e cortes destruidores, com ela não tem golpe de raspão.
Portabilidade: Muito boa. Cabe no bolso.
Uso: Na rua e lugares abertos.
Negativo: Não entra em nenhum lugar que tenha detector de metais.
Sensação de segurança: Boa, porque dá pra se defender bem até de umas 2 pessoas.
Na prática: Não precisei usar ainda.
Onde conseguir: Site do Mercado Livre.

Faca de bandidão! É boa porque é boa de segurar. Idêntica a minha.
Faca Grande:
Pode ser de qualquer tipo, as facas fazem muitos estragos, eu prefiro correr a enfrentar um cara com uma faca.
Vantagem: Impressiona pelo tamanho, se estiver bem afiada ela é mortal.
Portabilidade: Média. Difícil de esconder, fica melhor em mochilas e pastas.
Uso: Rua, carro e na defesa da casa.
Negativo: É complicada de esconder no corpo.
Sensação de Segurança: Muito boa.
Na prática: Usei em uma briga contra uma "gangue" rival a mais ou menos 10 anos. Estávamos em 4 pessoas contra uns 10. Acertei um dos agressores nas costelas(ele não morreu), resultado: conseguimos fugir a salvo. Se não estivesse com ela naquele dia, provavelmente não estaria escrevendo esse blog hoje.
Onde Conseguir: Ferragens ou casa de caça.

Igual o meu.

Facão:
Mais de 30 cm. Devastador.
Vantagem: Eu lutaria com uma gangue inteira sozinho com um destes.
Portabilidade: Ruim. Muito grande.
Uso: Casa, fazenda e carro.
Negativo: Não dá para esconder.
Sensação de Segurança: Ótima!
Na prática: Nunca usei, mas eu deixo um facão dentro do bag da minha guitarra sempre, caso alguém tente levar meu instrumento.
Onde Conseguir: Ferragens ou casa de caça.

Besta Balestra:
Arma muito boa e bonita, pega o cara de longe.
Vantagem: Ataque a uma distância razoável.
Uso: Pátio de casa e lugares abertos.
Portabilidade: Horrível, é ruim até mesmo para levar em uma mochila.
Sensação: Com a flecha carregada você se torna um deus, porém se você errar o tiro é bom correr muito, porque para recarregar ela é horrível.
Na prática: Comprei só pra treinar tiro ao alvo, considero muito ruim fora disso.
Onde conseguir: Internet e casa de caça.

Modelo e cor igual ao meu.
Soqueira:
Arma de vagabundo brigador de rua.
Vantagem: Deixa o soco turbinado, dá mais confiança.
Portabilidade: Boa, cabe no bolso.
Negativo: Não passa em detector de metais e se a polícia te pega com ela, te dá mais incomodação do que ser pego com uma faca ou canivete. Parece que o tal de soco inglês remete a vagabundo, brigador ou arruaceiro a polícia odeia.
Sensação: Boa se for briga de 1 contra 1, agora se lutar usando ela contra um jiujiteiro não adianta nada, além de que ela vai te atrapalhar bastante.
Na prática: Nunca precisei dar um soco usando ela. Uma vez eu só mostrei ela em punho pra um vagabundo e disse olhando ele nos olhos que ia arrebentar a cara dele. Ele saiu correndo e não alcancei mais o cara. Segunda vez: Um craquento veio me pedir dinheiro pra comprar droga, eu puxei a soqueira na mão e disse que só tinha isso para dar para ele. O cara pediu desculpa e vazou.
Onde conseguir: Internet e as vezes em alguns camelôs.

Idêntico ao que tenho na minha carteira. 
Cartão Canivete:
Do tamanho e formato de um cartão de crédito com uma lâmina camuflada e curta.
Vantagem: Carrego a minha na carteira e não é pega no detector de metais (já fiz o teste).
Portabilidade: Ótima.
Negativo: Precisa de tempo e treino para abrir o cartão, a lâmina é curta.
Sensação: Média. No caso de briga, você teria que ir a um banheiro ou local fechado para armar a lâmina e depois sair para a briga, ou montar ela com as mãos embaixo de uma mesa ou de um casaco quando o clima da briga for esquentando, tem que armar ela antes de começar senão nem adianta.
Na prática: Nunca usei.
Onde conseguir: Mercado Livre.


Spray de Pimenta (Gengibre)
Uma das melhores formas de se defender já inventadas, não tem homem no mundo que aguente um spray desses nos olhos.
Vantagem: Cega o adversário por um bom tempo, dá pra sair correndo de boa.
Portabilidade: Boa, cabe no bolso.
Negativo: Se for de pimenta não dá pra usar em ambientes fechados, pois prejudica todo mundo. Contra o vento é um problema também, pode te atingir.
Sensação: Boa. Depois que você acerta o olho do bandido, você pode fazer o que quiser com ele.
Na prática: Usei uma vez em mim. No meu caso eu tenho um spray de gengibre que afeta só os olhos. Tampei um olho com a mão e com a outra usei o spray contra o olho destapado. Sinceramente, é horrível a sensação, funciona que é uma beleza.
Onde conseguir: Casa de caça e Mercado Livre.

Chave de Algema:
História: Tinha um amigo meu vigilante que foi assaltado em seu posto, os bandidos levaram a arma dele e depois algemaram com a própria algema, ele ficou horas preso. Desde então eu achei inofensivo deixar uma chave de algema no meu chaveiro, nem dá pra ver que ela está ali.
Vantagem: Dá pra se libertar para pedir socorro.
Portabilidade: Ótima.
Negativo: Não tem.
Sensação: Nenhuma.
Na prática: nunca usei.
Onde conseguir: Casa de caça e Mercado Livre.


Bastão Retrátil:
Ótimo para proteger alguém e afastar agressores.
Vantagem: Cada pancada doí muito, não derrama sangue dos vagabundos e te deixa mais forte.
Portabilidade: É média, apesar de ser retrátil, o tamanho dele curto ainda é grande para levar em um bolso, o ideal seria usar em uma pochete ou deixar na mochila.
Negativo: É meio pesado.
Sensação: Muito boa! É tipo uma "espada jedi". Kkkk.
Na prática: Nunca precisei usar.
Onde conseguir: Casa de caça.

Conclusões:

Não carregue nenhuma arma caso você tenha medo de usar, já vi gente puxar e não usar e acabar apanhando, se não tem coragem para usar uma faca nem use.
Você vai ter que assumir as consequências do uso das mesmas caso seja pego com alguma.
Não tenha apego por armas, se precisar algum dia usar uma faca por exemplo, pegue a mesma e jogue fora, não guarde provas contra si.
Use somente para a defesa pessoal e de sua família.
Maneje e use a mesma para conhecer intimamente o que você está carregando.
Contra uma arma de fogo não temos o que fazer, infelizmente.
O Cusil é um país de bandidos, então saiba que o dia que você se defender de um marginal ele terá mais apoio e leis para defende-lo do que você.
Prepare-se psicologicamente caso a polícia pegue você portando alguma coisa. Tente explicar que é para defesa pessoal e que você já foi vítima por diversas vezes de crimes. Se tiver um B.O. de algum assalto, carregue uma cópia na carteira e mostre.
Todas essas porcarias de armas custam dinheiro, e já gastei muito com isso! Se tivéssemos uma polícia e judiciário bons, não precisaríamos usar destas coisas, afinal pagamos impostos para ter segurança também.
Sempre que puder corra e evite confusões! Um covarde rico é um rico, machão morto não come mulheres!


$$$


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Curso de Inglês "Di Grátis" para Pobretões.

Olá povo Pobretano!


Finalmente existe um bom curso de Inglês realmente gratuito para nós.
Eu estudei inglês durante 3 longos anos em uma escola aqui da minha cidade, depois fiquei 4 anos sem treinar mais nada, só ouvia músicas e via os filmes para manter o vocabulário. Fui até o nível intermediário do curso e parei.

A um tempo atrás estava preocupado pois deveria me atualizar para não perder o que havia aprendido e pesquisando na internet achei um curso interessante e um método que me agradou muito.
Em 2014 eu instalei o tal de Duolingo no meu celular e começai a praticar novamente o inglês, depois fiquei o ano todo de 2015 sem praticar, na real eu troquei de local de trabalho e acabei me atrapalhando com os meus horários.
Mês passado retomei os estudos, o curso teve umas boas atualizações e está bem mais dinâmico e interativo, me agradei muito tanto que estou treinando forte atualmente.



O curso é totalmente grátis, dá para usar ele no celular, tablet ou no PC mesmo, eu uso no meu celular por ser mais prático para mim.
Faço 3 lições de Inglês por dia e 1 de alemão (alemão é difícil pacas).
Existem também opções de espanhol e francês, futuramente vai ter de Italiano que eu me interesso muito e vou fazer.
Estava lendo no blog deles que o curso é grátis porque os usuários mais avançados fazem um treinamento de tradução de sites e por consequência a empresa arrecada dinheiro para manter os cursos gratuitos com essas traduções, acho isso justíssimo e pretendo fazer o mesmo quando estiver mais fluente.

Vocês devem ter notado aqueles cursos on-line tipo English Town e outros que dizem ser muito bons, mas são relativamente caros, se for ver a proposta do Duolingo é quase a mesma só que de graça.

Dei muita risada deste comercial.

Se você detesta gastar dinheiro assim como eu, recomendo usar essa ferramenta, não temos mais desculpa para não estudar línguas, a tecnologia está sempre a favor dos JPBF.
Sei que no final do curso ainda eles emitem um certificado de fluência e também cada avanço seu no curso pode ser publicado no Linkedin (recomendo que tenham um perfil lá, é bom para negócios).
Outra coisa, o próprio programa te avisa quando é hora de estudar baseado no seu comportamento, ele calcula quais as palavras do seu vocabulário estão fracas e vai dando reforços conforme você vai errando alguma coisa.
Você traduz frases e palavras, escuta e escreve o que ouviu e fala repetindo o que ouviu no microfone do celular, ele capta a voz e faz você falar até acertar.

Bom, chega de fazer propaganda de graça para eles por hoje, só estou recomendando porque é bom e vale a pena.

Obs.:

- Inglês todo mundo deveria falar, é quase uma obrigação, você tem que estudar!
- Italiano é uma questão de manter uma parte da cultura da minha família.
- Alemão é tri difícil e é só desse jeito que eu tenho a oportunidade de falar uma língua superior. 
- O inglês é a única que eu realmente quero ter fluência, as outras quero apenas estudar para conhecer.

Abraço!

Abaixo o Link: 


Economize seu dinheiro!
$$$



segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Flashback: Compre Cargos, Compre as Pessoas. Use o Poder do Dinheiro!


Durante muito tempo eu fui um garotinho inocente, juvenil e criado a leite com pera.
Acreditava muito que as pessoas deviam ser competentes, ter ótimos currículos, ótimas indicações e amigos e então teriam ótimos cargos e ótimos salários. Se isso fosse realidade o mundo seria um lugar ótimo para viver, cheio de profissionais capacitados dando conta do recado e fazendo o mundo evoluir.
A realidade é bem diferente, vemos pessoas incompetentes em altos escalões, ignorantes e analfabetos funcionais em função de chefia, ou pior, as vezes essas figuras incompetentes  ganham muito mais do que nós.

Como isso é possível?

A história que vou contar é verídica e venérea. Uma vez eu tinha uma chefia que sinceramente nunca deu conta do recado, o pessoal falava mal dela e do seu trabalho, porém ela ganhava super bem e era blindada por algumas pessoas do alto escalão da empresa.
Conversa vai e conversa vem, e um segredinho vazou no meu ouvido.
Segundo fontes confiáveis o caso foi o seguinte:
O marido desta chefia era amigo do alto escalão da empresa, ele "voluntariamente" "doou" R$ 10.000 (sim, dez mil reais) para a "empresa" (algum dos chefes encheu os bolsos). Essa "doação" veio com a seguinte condição: Dar um emprego para a minha mulher.
Dinheiro doado, emprego garantido e blindagem infinita.
Infelizmente eu descobri essa modalidade de "promoção".
Se eu fosse um esquerdista provavelmente eu reclamaria, falaria mal do poder financeiro e seus abusos, porém eu sou um liberal, direitista cruel e indecente.

Seja o corruptor, não seja o corrupto e nem a vítima da corrupção!
Parei para pensar. O marido desta chefe fez a coisa certa, garantiu um futuro e salário para ela, e eu vou fazer o mesmo por mim, e recomendo que você faça o mesmo por você!

Compre seu emprego, compre seu aumento, compre as pessoas, use o dinheiro e a corrupção ao seu favor.
Deixe de ser vítima da "sorte", compre seu futuro, isso é um investimento, pare para pensar.

Atualmente estou reservando uma quantia para esperar o momento certo para atacar uma compra de uma promoção salarial. Quem é a pessoa que pode aumentar seu salário? é com ela que você deve ter uma conversa em particular.


Exemplo de como será o meu plano:

Conversarei com a pessoa certa em algum almoço ou local fora da empresa.
Farei a oferta, se for positivo vou pagar a metade no primeiro pagamento já com o reajuste do salário, depois de 2 meses, pago mais uma parte, mais 2 meses pago a parte final. 1º 50%, 2º 25% e 3º 25%.
Não defini o valor ainda, mas isso é de menos.

Quanto mais corruptas as lideranças, mais baratas são as compras.
Não existe o politicamente correto para o dinheiro!
Seja corruptor até chegar no topo, depois corte o mal pela raiz!

Como já disse: O dinheiro está ai para facilitar a nossa vida, abrir portas e pernas, e os fins justificam os meios!


+$

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Flashback: Televisão - Lucro - Capitalismo - Brasileiro não tem chance!

Sempre que sobra um tempo livre eu assisto um pouco de televisão. Lá em casa temos TV a cabo e eu quase nunca consigo assistir, porém meus pais viajaram e eu fiquei uns dias curtindo a televisão. Lá temos TV a cabo porque mau pai que paga, pois se fosse por mim não teríamos nem televisão na casa. Eu costumo assistir tudo no computador, eu mesmo faço a minha programação, a única coisa que eu aceito pagar é a internet e o computador, de resto eu teria uma casa sem aparelho de TV.
Um dos canais que eu mais gosto é o History, passa muita coisa boa por lá, em sua maioria são produções americanas dubladas para o BR. Cresci assistindo televisão, os anos 80 foram muito bons, nunca tive muitos amigos então a minha companheira diária era a TV, foi um bom tempo.
Assisto atualmente alguns programas bem interessantes:


Trato Feito: É sobre uma loja de penhor que compra e vende artigos históricos, cada programa é uma arte da barganha é uma aula sobre negociação, muito produtivo para quem é pobretão aprender aquilo que nossos pais não ensinam sobre a arte de negociar. Tem uma frase na abertura do programa que já dá a ideia do que estou dizendo: “Aqui a família vem antes do dinheiro, mas depende para quem você perguntar”.

Olha que bela imagem! Essa é a ideia!

O Sócio: Esse programa é o melhor de todos! Tem um cara bilionário que procura empresas para investir, ele escolhe empresas em decadência e se torna sócio das mesmas injetando seu próprio dinheiro no negócio. Ele recupera a maioria delas e ganha muito dinheiro. O melhor de tudo é que ele dá muitas dicas de empreendedorismo, finanças e propaganda no programa, o cara é gênio em administração. Quando esse programa começa eu sento na frente da TV e assisto com se fosse uma aula, pois para um pobre realmente é. 


Caçadores de Relíquias: São dois caras que percorrem os Estados Unidos a procura de itens de valor para revender e lucrar com isso. Eles tem uma funcionária na loja que faz as vendas e guia eles pelos melhores locais para “garimpar” suas relíquias. O programa é demais, eles chegam nas casas se apresentam como compradores e começam a fuçar em tudo, vão negociando com os proprietários e compram bastante coisas históricas e valiosas por preços relativamente baixo. A cada item comprado aparece na tela o valor pago, o valor que será vendido e a margem de lucro que ele gera. Nesse programa você aprende a negociar e ter um olho mais clínico sobre as coisas abandonadas em casa, começa a ver valor onde via sucata.


Mestres da Restauração: É de um proprietário de uma oficina de restauração de objetos antigos. É aquele tipo programa que mostra o quanto você pode ganhar arrumando coisas antigas, que as vezes são de melhor qualidade que as atuais. O cara ganha dinheiro na maioria das vezes de colecionadores, é um programa interessante pois dá pra aprender algumas coisas sobre mecânica e pintura. Eu assisto pra aprender a consertar as coisas sozinho.

Depois de toda essa propaganda do History (não estou ganhando nada com isso), quero mostrar algo não muito percebido por nós pobretas. Todos esses programas são da América do Norte, e todos tem algo em comum que reflete o sucesso desse povo perante as outras nações e esse detalhe se chama: LUCRO. É incrível ver programas que falam abertamente sobre o lucro, sem ele ser feio, sem ele ser incorreto como aqui no br hue. O que eles ensinam é que você tem que se virar e ganhar dinheiro, que o lucro é bom e que o seu país só vai ser forte se você for rico! Lá lucrar é bom, lá lucrar é bonito e saudável, bem diferente da nossa mentalidade esquerdo-enganadora que projeta o povo para a inveja e o ódio, é no indivíduo que você vê o sucesso do americano, é no indivíduo que você vê o fracasso do brasileiro.

Depois de ver esses programas eu até tentei assistir a programação brasileira da TV, mas não foi uma coisa saudável. 

Não se é verdade, mas eu não duvido de nada no BR.

Vejamos o programa “Esquenta”, ali está lançado tudo de ruim que o br hue possuí, nada produtivo e nada se aprende de bom, até traficante já foi da equipe do programa.
Caldeirão do Hulk: Programa ruim pra caramba, ele usa aquela fórmula apelativa de dar as coisas aos pobres, coisa de TV antiga, é tipo um Chacrinha com mais apelo sexual das atendentes de palco.

O conceito de riqueza do BR é totalmente distorcido, só pelo nome desta novela você vê a merda que é a mente do brasileiro em relação ao dinheiro. Moral dessa novela: É melhor ser pobre, dinheiro trás muitos problemas! 

Novelas: É só golpe do baú, traição, rico é ladrão ou corrupto, putaria e nada de produtivo, histórias ridículas e sem fundamento algum.
Para o brasileiro o único rico “bom” é o jogador de futebol, o resto é ladrão. 
Pra ficar rico é só com a loteria estatal. 


E o segredo para ter dinheiro para um BR Hue é guardar bastante dinheiro na poupança.
O sonho do Br é se aposentar e viver só de boa coma aposentadoria do INSS. (coitados).
A televisão reflete o povo que a assiste, nos EUA é bonito ser rico, no BR é bonito ser pobre.
Não adianta, o Brasil nunca vai ser um país rico, basta conversar com qualquer um na rua, o nosso problema é mental, temos um enorme abismo que nos separa do sucesso.
O brasileiro acredita que o político vai melhorar sua vida, mas a única coisa que pode melhorar alguma coisa na sua existência é o LUCRO!



D-us tá vendo você fazer esses gastos desnecessários!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Flashback: Ódio aos Judeus e ao Capitalismo. Se você inveja alguém, seja sócio dele!


Não é novidade para ninguém que os judeus são muito bem-sucedidos no mundo das finanças. É só procurar no google algo relacionado a bancos e dinheiro que logo aparece alguma referência judaica. Até ai tudo bem, o problema é que a maioria das pessoas de nível cultural não elevado, olha com raiva o progresso e o sucesso dos judeus, esta raiva está ligada a ignorância da causa. Podem observar que a maioria das pessoas que odeiam os judeus, odeiam também os ricos e o capitalismo, são aquelas pessoas que normalmente se agrupam em algum grupo de esquerda.


Basta uma pessoa ou grupo de pessoas serem bem-sucedidas que logo aparece alguém, de passado duvidoso e vida não regrada e questionável, para acusar a pessoa de todos os males do mundo, as acusações são variadas: Ficou rico roubando, é ladrão engravatado, é corrupto, mão de vaca, agiota,   é conspirador, porco capitalista e outros “elogios”. Digo que na maioria das vezes as pessoas acusam os outros de coisas que elas pessoalmente fazem.
Já fui um cara que odiou algumas pessoas e hoje me corrijo constantemente. Quem odeia os outros (preconceitos em geral) é que não está cuidando da própria vida, pois se tivesse cuidando de si, não perderia tempo agredindo pessoas da qual (na maioria das vezes) ele inveja. Escolhi falar dos judeus pois geralmente é deles que se referem em caso de sucesso no mundo capital.

Atribuem a pobreza a terceiros, quando na verdade ela é consequência de péssimas escolhas que as pessoas fazem na própria vida.

Sugiro que substitua o ódio pelo aprendizado. É mais fácil copiar os exemplos de sucesso do que atacá-los, Maquiavel já dizia para nos espelharmos naqueles que foram e são excelentes. Quando odiamos os ricos nos distanciamos cada vez mais da riqueza, pois acabamos por nos unir ao maldito grupo dos odiadores (perdedores). Em vez de criarmos justificativas absurdas para denegrir pessoas de sucesso, devemo pensar o seguinte: Essa pessoa está ótima de grana, como posso fazer para ficar semelhante a ele? Vou me espelhar nos sucessos dele, vou ver onde ele errou e vou evitar de errar, ou melhor ainda, vou comprar ações da empresa desse cara, ele é muito foda, posso não gostar muito da pessoa dele, mas ser sócio deste cara é melhor do que ser inimigo dele.
Muitos atacam o sionismo judaico alegando que esse grupo político de se defender e praticar atos em conjunto visando vantagens financeiras. Certos estão eles que por suas afinidades se uniram e ganharam força, isso é sinal de inteligência. Burro é aquele que não se organiza, que vive a d-us dará, que não faz planos. Veja bem, não podemos odiar certos grupos simplesmente por eles serem mais organizados e coesos do que nós, organização é sinal de uso da inteligência, bagunça e desorganização é coisa de gente burra. Não critique aquele que está no topo, mas aprenda com eles como subir até o topo.
Uma vez ouvi uma história sobre o Rabo do Leão ou a cabeça do Rato.


Um sábio perguntou:

Você prefere ser cabeça ou rabo?
Cabeça!!! Todos responderam.
O sábio disse: É melhor ser o rabo de um leão ou a cabeça de um rato?
Rabo!!! Todos responderam.

Essa história ensina que devemos ser parte de algo grandioso, não importa que parte! Ser cabeça de algo sem importância não vale nada. Em resumo: 
É preferível ser o último dos ricos do que o primeiro dos pobres.
Hoje eu estudo o sucesso das pessoas e aprendo com elas, desde que eu comecei a pôr em prática os ensinamentos milenares do povo judeu eu só cresci, minha vida financeira melhorou só 300% do que era antigamente, e minha relação com D-us é intensa.
Os judeus para mim são um bom exemplo, mas existem pessoas de sucesso para todos os gostos, por exemplo:
Henry Ford, Sílvio Santos, Roberto Marinho, Warren Buffet, Jorge Paulo Lemann entre muitos outros.
Você pode me questionar: Mas alguns deles já herdaram a riqueza dos pais.
Eu respondo: Faça o mesmo que eles, deixe riquezas para seus filhos e para de reclamar de sua família, simplesmente deixe algo melhor ao seu filho do que você recebeu de seus pais.
Se você é um Hater, odiador profissional, foque todo seu ódio para a pobreza. Odeie a sua pobreza com todas as forças, odeie tudo que a pobreza representa na sua vida, destrua a pobreza da sua realidade, livre-se dela a qualquer custo, odeie tudo que te impede de ser rico.
Resumo: Odeie a sua pobreza, não odeie as outras pessoas!

Faça o mesmo pela sua família.

Vejo que muito se fala mal da família Rothschild, para mim eles são um exemplo a ser seguido!
Pra você ter noção, o patriarca da família o Sr. Mayer Rothschild era pobre, morava em um gueto horrível na Alemanha, era odiado por todo mundo por causa da sua religião, era impedido de trabalhar em qualquer setor público, tinha vários filhos para sustentar era o legítimo pobretão de vida ruim. Mayer tinha a vida mais difícil do que muitos de vocês que estão lendo este texto! Ele deu a volta por cima pois fez os contatos certos, educou bem os filhos, valorizava tudo que ganhava, pensava nele e na família, visava sempre o lucro e prosperou tanto que os Rothschild são referência eterna ao sistema bancário, tão importantes quantos a família Médice da Itália.
Pergunto: Você vai odiar os Rothschild porque eles são ricos ou vai seguir o exemplo deles conduta?
Eu sigo o conselho de Maquiavel, só imito aqueles que foram excelentes, os odiadores que fiquem para trás, porque o meu lugar é no topo.

Abraços!


Mordechai Köenigstein

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Flashback: A Educação Não Vai Salvar o Brasil! - Bostejos do Mec e Ilusões Sobre a Educação..

Esse post é bom para refletirmos sobre frases pré fabricadas que muitos de nós repetimos por ai.
Esse flashback tem por intenção eliminar algumas crenças limitantes de sua cabeça.

Sempre ouço aquela frase famosa:

Mais Educação!
O Cusil precisa de mais professores!
Invistam no nosso futuro, eduque as crianças!
A Coréia do Sul investe em educação e é uma potência!

Educação padrão FIFA.

Sonha!

Desde a faculdade venho notado como a educação do Br Hue é terrível. Fui doutrinado por escolas estatais, responsáveis pelos meus maus conhecimentos.
Foi na faculdade que eu descobri que a educação formal não é tão importante como pensamos.
Desde a primeira série do primeiro grau até a faculdade, eu Pobretalista fui doutrinado pela educação esquerdante baseada em Paulo Freire (que seu nome seja esquecido), ou seja, eu conheço mais Marx do que Mises, acho que conheço mais o Marx do que muitos esquerdopatas petralhas atuais. Só que por um milagre genético, mental e divino eu não me tornei um esquerdistas, pelo contrário, sou e sempre fui um forte opositor desse sistema.

Não funcionou Lenin, o capitalismo é invencível. 

Fiquei refletindo por dias sobre esse fato e lembrei de uma frase do Lenin que era mais ou menos assim: “Me dê uma geração de garotos e eu transformarei o mundo”. No caso ele achava que doutrinando uma geração com seus princípios marxistas, logo esses garotos dominariam o mundo, ou o mundo todo seria de esquerda.
Agora parem para pensar, a antiga União Soviética durou mais de 80 anos, isso corresponde a umas 3 gerações de pessoas, sendo que os avós de muitas pessoas tiveram filhos e netos criados e educados para o marxismo soviético. Imagine, pela lógica essas pessoas deveriam reproduzir infinitamente o marxismo pelos séculos, pois foram ensinados para isso. Acreditava-se que através do ensino, o modelo econômico da URSS seria mantido perpetuamente. Essa é a lógica de todos nós pensamos, ensinamos um método para que ele seja mantido e perpetuado.
Mas o que aconteceu? A URSS caiu e automaticamente surgiram capitalistas, empresas, comércio, surgiram estruturas nunca antes ensinadas, por gerações que nunca conheceram o capitalismo. Claro que isso não foi automático e não foram todos que se converteram em capitalistas (os esquerdistas convictos se converteram em pobres). Hoje a Rússia é um país em desenvolvimento capitalista, não ainda pleno, pois ainda sofre dos males estatais herdados pelo antigo sistema.
Não quero discutir o exemplo que dei, quero que reflitam comigo, entendam o pensamento.
A lógica seria das pessoas seguirem aquilo que foram ensinados, foram educados para tal, mas não praticam o que aprenderam. Somos educados para o bem, mas nem sempre praticamos o bem. Educação é muito mais que sistema de ensino, é muito mais que escola ou faculdade.

Sabemos que o brasileiro é um povo desleixado com tudo que envolve dinheiro, não tem noção alguma de previdência, não sabe fazer bom uso do crédito, não tem saúde financeira.
Podemos dar escolas e professores de 1º mundo, mas o padrão brasileiro Br Hue vai prevalecer sempre.
Agora vamos fazer um exercício metal: você acredita que se a partir de hoje todas as escolas do Brasil ensinassem planejamento financeiro do primeiro ano do ensino fundamental até o último do ensino médio o Br seria um país de 1º mundo, ou que a maioria da população seria economicamente saudável?
Claro que não, não mudaria quase nada!
Daí vai vir uma pessoa dizer: Mas lá na Coréia do Sul deu certo.
Realmente na Coréia sempre vai dar certo por um motivo óbvio, lá não temos brasileiros!
O povo Coreano possui uma coesão racial muito boa e o principal, é receptivo para o aprendizado (característica visível nos povos asiáticos).

Consegue perceber a imensa diferença entre eles e nós?

Outra coisa que já comentei por aqui:
Diplomas não te fazem uma pessoa melhor, muito menos te deixam rico.
Ter um diploma universitário só vai ser garantia de que você vai ser empregado que alguém mais rico e que estudou menos do que você. Sabe porquê acontece isso?
Pelo simples motivo que o nosso ensino é para te afundar na pobreza, o Mec é um cancer!
Outro motivo é de que os seus pais querem que você estude para conseguir um bom emprego e não para ser patrão.
A faculdade na maioria dos casos vai fazer você perder tempo e dinheiro, ensinando porcarias esquerdistas sem sentido real no mundo capitalista, o Mec te prepara para ser um perdedor e não um empreendedor.

A educação é como aquela parábola das sementes jogadas sobre vários terrenos, algumas sementes caíram nas pedras e não cresceram, outras caíram próximas a outras ervas daninhas e foram sufocadas, e finalmente algumas sementes caíram em terreno fértil e prosperaram.
O Brasil é o país das ervas daninhas da parábola, jogamos educação, porém somos sufocados e nunca vingamos (a maioria).
Aqui é o país em que se jogam pérolas aos porcos literalmente! Educação padrão Fifa é uma ilusão e não funcionaria por aqui.
Infelizmente a educação não transforma o mundo, mas sim um seleto grupo de pessoas é que muda o mundo de verdade(1%).
Educação tem mais relação com o indíviduo, padrões coletivos de ensino são um erro.

Ok. Você já entendeu o que eu penso sobre a educação e percebeu que eu não acredito na educação estatal e formal, porém o que eu posso fazer sendo um brasileiro vítima do Mec?

Simples, seja receptivo aos bons conhecimentos, porém não espere que ele venham até você, se você quer saber de algo, vá atrás e pesquise, não seja acomodado.
Se já possui diploma use-o, pois a sociedade exige ele em alguns casos, porém ele não é garantia de sucesso.
Não existe pobre inteligente, existe apenas mais um pobre. Conhecimentos gerais só servem para concursos (nem sempre).
Seja rico e seja automaticamente inteligente, vencer no capitalismo é ter dinheiro e não um diploma.
Percebe que eles são a causa da própria queda? Parece um congresso de professores ou de um partido político de esquerda? A cor vermelha de suas bandeiras é a cor do seu saldo bancário e do seu salário esquerdante.
Outra conclusão:

Os professores no Brasil são mal pagos por um motivo óbvio, eles recebem aquilo que ensinaram, ou seja, ensinam esquerdismo e recebem salários esquerdistas!
Uns dos principais motivos do Br não ter um futuro é culpa dos professores esquerdistas, eles apodrecem a educação que já é ruim e insuficiente.
Infelizmente os professores são vítimas de suas próprias ideologias.
Quem com ferro fere, com ferro será ferido!
Existem professores bons e exemplares, mas eles somem no mar vermelho em que estão afundados.
Abandonem o Paulo Freire para seu próprio bem!
É o marxismo que acaba com suas vidas e não o capitalismo!

+ $$$